Bettie Page

Richard Foster

Formato: 14x21 cm, 280 páginas

 

Ela foi chamada de “a modelo mais fotografada da história”. Durante os anos de 1950, apareceu em centenas de revistas em fotos sensuais, inflamando corações com suas curvas estonteantes e o sorriso encantador de garota comum. Em 1957, no auge de sua popularidade, e com uma carreira florescente de atriz diante de si, ela desapareceu. Este não é apenas um livro sobre uma das lendas eróticas da América. É, em especial, sobre censura, intolerância, perseguição, hipocrisia e paranoia, fenômenos que assolaram os Estados Unidos ao longo do século XX. Perseguida por moralistas, Bettie Page não emplacou sua carreira no cinema, caiu no ostracismo e enlouqueceu, a ponto de tentar matar três pessoas a facadas durante surtos psicóticos. A melhor definição para esta obra impressionante, pulsante e verdadeira de Richard Foster, portanto, é a história de uma tragédia americana chamada Bettie Page.

A história de Bettie, contada no livro, é emocionante, interessante, surpreendente e triste em alguns momentos
— Maurício Muniz