O Incrível Steve Ditko

Roberto Guedes

Formato: 14x21 cm, 264 páginas
Preço: R$ 54,90 (FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL)

Steve Ditko não é somente o criador do misterioso Doutor Estranho e do espantoso Homem-Aranha – o mais amado super-herói dos quadrinhos –, é também uma das figuras mais controversas do ramo. De personalidade forte e convicções inabaláveis, Ditko acabaria incompreendido por seus colegas de trabalho, perseguido pela imprensa especializada e adorado pelos fãs.

Adepto fervoroso do Objetivismo, desenvolvido pela escritora e dramaturga russa Ayn Rand, o quadrinista difundiu seus preceitos filosóficos em centenas de histórias que produziu ao longo das décadas para Marvel, Charlton, DC Comics e, principalmente, em publicações underground. Às vezes, de forma subliminar, em outras tantas, da maneira mais escancarada possível. 

Seria classificado como um autor libertário, mas também chegou a ser tachado de reacionário e intolerante, devido a obras como Avenging World, Questão, Rapina e Columba e, evidentemente, Mr. A, que serviu de modelo para o britânico Alan Moore criar o personagem Rorschach da série Watchmen.

Avesso a entrevistas e badalações, Steve Ditko sempre manteve uma postura reservada em relação a sua vida particular, afirmando que o importante mesmo é a sua arte e as suas ideias. Contudo, nesta nova biografia da Editora Noir, o escritor Roberto Guedes (mesmo autor de Jack Kirby: O Criador de Deuses) desafia essa tese e revela uma instigante e surpreendente faceta do polêmico e genial quadrinista.

 
 
 

“Leitura indispensável para qualquer um interessado na complexa e contraditória personalidade de Steve Ditko, o mais excêntrico arquiteto da Casa das Ideias.”

Thiago Ferreira – Comix Zone


“Dizem que os gênios são incompreendidos. Talvez porque eles ultrapassam o lugar-comum, deixando um legado eterno. Assim foi com Steve Ditko. Talvez incompreendido,
talvez excêntrico. Mas, com toda certeza, genial.”

Marcelo Naranjo – Universo HQ


“Ditko talvez tenha sido a alma mais sofrida, atormentada e um dos artistas mais reclusos da história dos quadrinhos. Toda a dramaticidade de seus 91 anos é contada por Guedes de uma forma concisa e comovente.”

Gonçalo junior – Editor